Você Sabia? Xénon


O xénon foi o último gás raro a ser descoberto. Na sequência de vários estudos efectuados por William Ramsay e M. W. Travers, em 1898, e como resultado da purificação de krípton por destilação fraccionada, foi obtido um gás extremamente denso que os dois cientistas não conseguiram identificar. A análise espectroscópica desse gás revelou que se tratava de um novo elemento a que foi chamada xénon. Este nome deriva da palavra grega xenon que significa "estranho".

Xenon Luz Ultra Violeta, é verdade que o xenon emite luz ultra violeta?


O arco da xenon emite sim luz ultra violeta, mas só que essa radiação não atravessa o vidro dela própria, pois o vidro é um excelente UV-block. Na pratica nao há emissão de ultra-violeta.

Vida Útil do Xenon, quanto tempo dura um xenon?


As Lâmpadas com xenon duram em torno de 3000 horas, isso também varia de uma marca pra outra. Já vi xenons dizerem 3500 horas, já ví 2500 horas.... na prática, considerando uma pessoa mediana que vá para o trabalho de segunda a sexta de manhã e volte à noite, e pegue 2 horas de trânsito todo dia pra chegar em casa, as 3000 horas dão aproximadamente 1500 dias ou uns 5 a 6 anos. Na pratica, tem kits xenon que chegam a durar 10 anos, a depender da qualidade e do uso, ou seja, você vai trocar de carro e se o kit for compatível com o proximo, vai dar pra usar no carro novo. Se usar até queimar, vai ter que trocar o kit.

Kit Xenon

comuns em modelos sofisticados e carros tunados, lâmpadas de xenônio vão aos poucos tomando lugar das halógenas, garantindo mais luminosidade e menos ofuscamento

Marlos Ney Vidal/EM - 19/9/07
Substituição das lâmpadas halógenas por xenônio não é complicada
Os faróis de xenon surgiram no mercado automotivo como item de sofisticação, e eram instalados só em modelos topo de linha. Depois, foram incorporados pelos adeptos do tuning, ganhando caráter mais esportivo. Atualmente, as lâmpadas de xenônio vão conquistando espaço no mercado e começam a substituir as halógenas, por apresentarem algumas vantagens. A adaptação pode ser feita sem complicações, mas exige alguns cuidados.

Diferenças
Para entender as vantagens dos faróis de xenon é preciso conhecer suas principais diferenças em relação às lâmpadas halógenas. Ivan Lelis, gerente de Marketing e Produto da Divisão Automotiva da Philips, explica que as lâmpadas halógenas usam filamentos incandescentes, que transformam energia elétrica em luz amarelada. Já as lâmpadas de xenônio (gás nobre) têm funcionamento semelhante ao das fluorescentes. Não têm filamento e são alimentadas por reator de alta tensão, que, em uma reação química, promove a colisão de íons e elétrons, gerando luz branca.

Vantagens
De acordo com Ivan, as lâmpadas de xenônio têm durabilidade quatro a cinco vezes maior do que as halógenas: uma dura até 4.000 horas e a outra, 800 horas. As lâmpadas de xenônio reproduzem luz mais intensa e branca, proporcionam cerca de 50% de redução de consumo de energia e emitem faixo que não ofusca a visão de outros motoristas. Para o gerente de Marketing da Philips, o uso de lâmpadas de xenônio resulta em maior alcance e iluminação lateral, garantindo mais segurança.
Philips/Divulgação
Faróis emitem luz clara, que não ofusca a visão dos motoristas

Adaptação
Para substituir as lâmpadas halógenas pelas de xenônio não é preciso fazer grandes modificações. Basta usar um com as lâmpadas, um reator e um starter. É possível encontrar lâmpadas independentes: uma com a função de farol baixo e outra para o alto. Há também a opção de lâmpada única, com o baixo e alto na mesma unidade. Ivan informa que a Philips vende kit com lâmpadas independentes, por R$ 1.300. Já o kit bixenon tem preço sugerido de R$ 1.500. Mas, existem no mercado outros kits, com preços a partir de R$ 450. "O problema é que nos mais baratos, normalmente, o reator não é selado, não há uniformidade na luz, o starter costuma apresentar problemas, provocando alterações de cor, e podem usar argônio no lugar do xenônio, que faz a diferença", afirma Ivan. Ele acrescenta que o ideal é usar lentes e refletores próprios para receber as lâmpadas de xenônio, pois, dessa forma, o resultado é melhor.

A lei
A Resolução 692/88 do Contran delimita a potência máxima da lâmpada automotiva em 68 watts. Outro fator observado é a temperatura de cor, que nas lâmpadas halógenas fica em torno de 3.300 kelvins e nas de xenônio, em 6.000k. Ivan explica que, quanto mais alta a temperatura, mais branca é a luz emitida. Mas ele não recomenda o uso de lâmpadas com temperatura de cor acima de 6.500 k, pois elas emitem luz azulada. O gerente de Marketing da Philips adverte que existem no mercado muitas lâmpadas com mais de 100 w de potência, que, além de estarem fora da regulamentação, provocam o ofuscamento da visão de outros motoristas.

Alternativas
Ivan Lelis informa que é possível encontrar no mercado automotivo uma alternativa às lâmpadas de xenônio. São lâmpadas halôgenas, com filamento e temperatura de cor elevada. A Philips, por exemplo, vende a Blue Vision de 4.000k (R$ 100), a Cristal Vision de 4.300k (R$ 150) e a Diamond Vision de 5.000k (R$ 230). Elas não chegam a proporcionar a mesma luminosidade de uma lâmpada de xenônio, mas emitem luz mais branca.

Vantagens
Quantidade de luz emitida é muito maior
Economia de energia
Não ofusca a visão de outros motoristas
As lâmpadas duram mais do que as halógenas
Maior alcance
Maior iluminação lateral

fonte: vrum.com.br
Contribuição: www.xenonfarol.com.br

Xenon x Halogena x Incandescentes comuns

Lâmpadas incandescentes convencionais

A emissão de luz através do aquecimento do filamento (tungstênio), a partir de uma tensão elétrica aplicada em seus terminais
Amplamente utilizadas na sinalização interna e externa, como lâmpadas para freios, lanternas e painéis
Gás de preenchimento: Argônio (99%) e Nitrogênio

Lâmpadas incandescentes halógenas

Emite luz através do aquecimento do filamento (tungstênio), a partir de uma tensão elétrica aplicada em seus terminais.
Aplicação em faróis baixos, altos e auxiliares
Gás de preenchimento: Criptônio
Vida da lâmpada sensível à variação de tensão

O preenchimento com gás halogênio proporciona a regeneração do filamento através da re-deposição das partículas evaporadas de tungstênio, prolongando a vida útil da lâmpada.

Lâmpadas de descarga de gás (Xênon)

Através da alta tensão de ignição (até 20kV), os elétrons (leves) movem-se rapidamente e colidem com os lentos íons (pesados) e inicia-se aí o processo de ionização que gera a luz
Muito utilizado em faróis baixo e alto
Gás de preenchimento: mistura de gases nobres com xenon
Necessita de um reator e um “starter” para funcionar
Alta eficiência luminosa, menos consumo de energia, maior vida útil e luz mais branca (4200K ~ 6000K)

Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/

Farol Xenon

Faróis Xenon

Friday, February 8th, 2008

Ao escolher o farol ideal para seu carro, é preciso conhecer as características básicas de cada modelo disponível no mercado. Basicamente, existem dois sistemas: os faróis halógenos, meio amarelados e que são dotados de lâmpadas incandescentes convencionais, e os faróis xenon, com luz azulada e possuem um sistema de última geração.

O efeito não é somente visual, a diferença entre os dois está no poder de iluminação: o sistema xenon tem potência cerca de duas vezes maior e o consumo é de 35 watts. Os faróis de xenon são equipados com lâmpadas de descarga por gás, o gás xenônio. Quando a eletricidade o aquece, produz luminosidade. Já os halógenos, os mais comuns, têm um filamento que é aquecido e emite luz quando a corrente elétrica passa por ele e gastam até 55 watts.

Todos já sabem que a principal vantagem do xenon é que suas lâmpadas são duas vezes mais fortes do que as comuns. Na estrada o carro com a lâmpada de xenon fica visível de longe, e no retrovisor também há diferença. A lâmpada halógena tem capacidade para iluminar cerca de 300 metros. A de xenon chega a 400! Segundo ponto: ela tem intensidade de luz, se aproxima da luminosidade do dia.

Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/

Instalação do Kit Xenon

Cuidados adicionais com o XENON

Thursday, February 7th, 2008

Abaixo, iremos colocar 9 dicas para a instalação. No entanto, é importante frisarmos que alguns carros necessitam de maior cuidado, por terem um designer diferente. Há possibilidade da remoção do pára-choque dianteiro.

1) De inicio, desconecte os cabos dos terminais da bateria do seu carro;

2) Tire as lâmpadas existentes em seu veículo;

3) Instale os faróis xenon adquirido (caso seu carro seja dotado de uma capa protetora contra poeira, limpe-a antes de recolocá-la, proporcionando uma vedação adequada).

4) As lâmpadas podem ser limpas com álcool isopropílico embebido em tecido ou em papel absorvente que não soltem fiapos.
Caso seus faróis não sejam preparados de fábrica para receber lâmpadas Xenon, adicionalmente há a necessidade de seguir os seguintes detalhes de instalação:

5) Fixação do reator e starter:


5.1

Monte-os sob uma superfície sólida, com boa ventilação (como abaixo dos faróis em alguns veículos) e longe de partes moveis do motor (ex. longe do Ar Condicionado ou do sistema de direção hidráulica); não fure a capa protetora do reator/starter;


5.2

Permita uma distância apropriada para que a conexão até as lâmpadas seja o suficiente;


5.3

Conecte o adaptador do reator de ignição até as lâmpadas, tendo certeza que as lâmpadas estejam bem encaixadas e seguras firmemente no lugar;

6) Não monte perto de partes móveis e mangueiras de fluidos; use as cintas fixadoras fornecidas para prender a fiação apropriadamente;

7) Conecte firmemente os plugs a cada suporte dos reatores;

8) Reconecte os cabos da bateria;

9) Acenda as luzes de seu farol e deixe ligado por 10 minutos (procedimento de teste inicial)

Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/

Manual do Kit Xenon

(clique na imagem para ampliar)

Devido a grande parte dos Kits disponiveis no mercado não apresentarem manual, resolvi disponibiliza-lo.

Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/

Xenon, Filamento da lâmpada de xenon


Não apresentam filamento. Elas são constituídas por cátodos que promovem um campo elétrico que provocam uma alteração nos gás em que estes cátodos estão imersos. A "queima" destas lâmpadas ocorre pela "fadiga" dos gases que estão em seu "bulbo", ou seja, a exemplo das halógenas, o processo é o mesmo, por fadiga, fadiga é o que podemos chamar de "velhice" do material, material cansado, pelo fato de acender e apagar por milhares de vezes, destacando que as lãmpadas de xenon apresentam uma durabilidade 4 vezes maior que as halógenas. Você, de forma simplista, pode fazer uma comparação entre xenon x halógena tomando por base as características equivalentes entre uma lãmpada fluorescente residencial e uma lãmpada incandescente (comum), de modo que são notáveis a vantagem da lâmpada fluorescente em relaçãoà convencional.

Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/

Intalação do Xenon

Seguindo a tendência dos carros "tunados" e tendo também como foco aumentar a segurança e o conforto nas estradas e no trânsito, as luzes de xenon se tornaram cada vez mais presentes nos automóveis brasileiros. Há muito pouco tempo esse dispositivo era utilizado somente em carrões de luxo, como Audi, BMW e Mercedes-Benz, sendo incorporado inclusive como item de fábrica. Hoje em dia o farol de xenon se popularizou e pode ser instalado na maioria dos veículos que rodam por aí, desde os mais populares até os luxuosos e utilitários.

A instalação de um kit de xenon é um procedimento simples de ser executado, contanto que seja feito por profissionais capacitados, de acordo com algumas regras, que envolvem inclusive a legislação brasileira. Em primeiro lugar, o técnico deve tomar cuidado com aplicação correta do produto em cada veículo, compatíveis com os modelos de lâmpadas H1, H4, H7 e HB4.

A legislação brasileira através da resolução do CONTRAN 692/88 determina que a potência elétrica máxima de uma lâmpada automotiva deve ser de 68W, sendo que os modelos de xenon têm 35W. Outro requisito controlado pela lei é a temperatura de cor, ou seja, quanto maior a temperatura de cor da luz emitida mais branca ou azulada será a uma lâmpada.

"No caso das lâmpadas originais de fábrica, a temperatura é de 3.300 k, enquanto as de xenon têm 6.000 K, permitidos pela legislação. Ainda tem a questão do ofuscamento, na qual a linha de corte não pode atrapalhar o carro contrário, sempre abaixo do espelho retrovisor", explica Ivan Lellis, da Philips Automotive.

As vantagens do Xenon

Muitos consumidores priorizam o quesito beleza ao instalar um kit de xenon mas, com certeza, outros fatores mais favoráveis são levados em consideração, como a quantidade de luz emitida - cinco vezes maior do que as lâmpadas convencionais - o que aumenta a segurança e o conforto dos motoristas, inclusive os que vêm no sentido contrário do carro equipado.

Alta luminosidade, baixo consumo de energia, distribuição precisa da luz e emissão de luz branca brilhante do tipo "luz do dia" são as principais vantagens os faróis de xenon. A vida útil de uma lâmpada de xenon é acima de 2.500 horas enquanto as convencionais têm média de 300 horas de durabilidade.

Uma lâmpada de xenon é do tipo HID (High Intensity Discharge - descarga de alta intensidade), ou seja, é uma lâmpada de descarga de alta pressão preenchida com uma mistura de gases nobres, como o xenônio.

Nesse produto não existe o filamento, como na lâmpada halógena, o arco de luz é criado entre dois eletrodos. O Xenon HID, por ser de descarga de gás, possui um ignitor eletrônico para acender rapidamente e necessita de um reator eletrônico para funcionar corretamente.

Já é possível encontrar no mercado de reposição as lâmpadas de xenon para substituir quando queimam. O reator não queima nem quebra, somente teria problemas por efeitos externos

Instalação

Existem dois tipos de kit xenon: o que funciona com uma lâmpada para farol baixo e outra para farol alto e o que conta com uma única lâmpada para as duas funções. Nesse caso, uma unidade eletrônica de controle faz a mudança de alto e baixo, o que chamam de bi-xenon. Um kit xenon contem as lâmpadas, o reator, o starter e os chicotes para conexão, que são ligados nos chicotes antigos. O técnico da Micar, Darwin Costa, que efetuou esse procedimento numa Nissan Pathfinder, comentou que as ferramentas necessárias são as básicas, como alicates e chaves de fenda.

1) Em alguns veículos é necessário remover o pára-choques para instalar o kit xenon, em seguida retire o farol.

2) Agora, solte a lâmpada do farol. Tome cuidado com as buchas e travas que prendem a peça.

3) Coloque a lâmpada de xenon no farol, sem pegar no bulbo da lâmpada, segurando na parte de borracha. Separe o conjunto para instalar depois.

4) Conecte o chicote na bateria e no chicote original do veículo. Ligar os fios positivo, de 12V e os fios terra. O fio de 12V é conectado no pólo positivo da bateria e os dois fios terra devem ser presos na lataria do carro. Organize os fios com abraçadeiras.

5) Em seguida, faça a conexão dos chicotes do kit xenon com o chicote original do carro.

6) Passe o chicote para o outro lado para poder fazer a ligação no outro farol.

7) Instale o conector da central eletrônica, que faz o controle do farol alto e baixo

8) Encaixe o outro lado do conector no starter, que já está preso no reator.

9) Coloque o farol de volta com os conectores do chicote no local correto.

10) Escolha um lugar para a fixação dos starters, coloque a fita dupla-face e organize os fios com as abraçadeiras.

11) O próximo passo é conectar o chicote do kit xenon na lanterna.

12) Por fim, recoloque o farol com o kit de conversão xenon instalado.



Lâmpadas incandescentes convencionais

o Emissão de luz através do aquecimento do filamento (tungstênio), a partir de uma tensão elétrica aplicada em seus terminais
o Amplamente utilizadas na sinalização interna e externa, como lâmpadas para freios, lanternas e painéis
o Gás de preenchimento: Argônio (99%) e Nitrogênio


Lâmpadas incandescentes halógenas

o Emite luz através do aquecimento do filamento (tungstênio), a partir de uma tensão elétrica aplicada em seus terminais.
o Aplicação em faróis baixos, altos e auxiliares
o Gás de preenchimento: Criptônio
o Vida da lâmpada sensível à variação de tensão

o O preenchimento com gás halogênio proporciona a regeneração do filamento através da re-deposição das partículas evaporadas de tungstênio, prolongando a vida útil da lâmpada.

Lâmpadas de descarga de gás (Xênon)

o Através da alta tensão de ignição (até 20kV), os elétrons (leves) movem-se rapidamente e colidem com os lentos íons (pesados) e inicia-se aí o processo de ionização que gera a luz
o Muito utilizado em faróis baixo e alto
o Gás de preenchimento: mistura de gases nobres com xenon
o Necessita de um reator e um "starter" para funcionar
o Alta eficiência luminosa, menos consumo de energia, maior vida útil e luz mais branca (4200K ~ 6000K)

Fonte: omecanico.com.br

Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/

Faróis Xenon




Faróis com lâmpadas de xénon: a máxima visibilidade
Sabendo que 30% dos acidentes de viação ocorrem de noite, dos quais 50% são vítimas mortais, a Renault equipou os seus veículos com uma nova geração de lâmpadas, designadas por «lâmpadas de xénon», para melhorar a visibilidade na estrada.

O xénon, gás contido na lâmpada, possibilita a difusão de uma luz semelhante à luz solar. Graças a esta tecnologia, os médios iluminam melhor a estrada, permitindo uma melhor percepção dos pormenores e dos contrastes das vias.

Uma grande estreia
Depois de ter dotado a maioria dos seus veículos com lâmpadas de xénon, a Renault equipou, pela primeira vez, o novo Espace com uma iluminação por xénon, obtida através de uma lâmpadas específica cujo efeito é completado por uma aba retráctil que permite a passagem de médios para máximos.

Relativamente aos tradicionais faróis de halogéneo, uma simples lâmpada gera uma potência dupla e uma cor que se aproxima da luz solar, e que alimenta os máximos e os médios, reduzindo o consumo de energia. Paralelamente, uma lâmpada de halogéneo, indispensável para os sinais de luzes, complementa a acção da lâmpada de xénon para proporcionar uma iluminação ainda mais potente na posição de máximos.

Finalmente, para evitar o encandeamento dos outros automobilistas ou a perda parcial ou total da capacidade de iluminação, foi integrado no sistema um dispositivo eléctrico que corrige automaticamente a altura do feixe luminoso.

O veículo está ainda equipado com uma função de iluminação exterior de acompanhamento, que permite que as luzes se apaguem trinta segundos depois do trancamento das portas.

Os faróis com lâmpadas de xénon representam, por conseguinte, uma mais-valia tanto ao nível da segurança como do conforto. Uma verdadeira evolução tecnológica.

Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/

História do Xenon

O xenônioPB ou xenon/xenãoPE (formas aceitas com predileção a xenón) (do grego xénos - estrangeiro) é um elemento químico de símbolo Xe de número atômico 54 (54 prótons e 54 elétrons) e de massa atómica igual a 131,3 u. À temperatura ambiente, o xenônio encontra-se no estado gasoso.

É um dos gases nobres da classificação periódica dos elementos (18, 8A ou 0). É inodoro, muito pesado, incolor, encontrado como traço na atmosfera terrestre, e faz parte do primeiro composto de gás nobre sintetizado.

Foi descoberto por William Ramsay e Morris Travers em 1898. A sua principal aplicação é na fabricação de dispositivos de emissores de luz como lâmpadas estroboscópicas, lâmpadas bactericidas e outros.

Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/

Xenon 50.000k


Rarissimo, mas exibe sua beleza.

Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/

Lanternas de Xenon




Lanternas de Xenon ja é uma tecnologia focada nos EUA. Utilizada em sua maioria por policiais da guarda costeira.
Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/

Farol Inteligênte com xenon, farol C4 Pallas


Os faróis direccionais bi-xénon, regulados por um sistema de controlo electrónico, garantem uma iluminação excelente em curva. Efectivamente, logo que o condutor entra numa curva, os sensores analisam a viragem das rodas através da posição do volante.

Para iluminar a faixa de rodagem de forma ideal, os faróis podem rodar na horizontal num ângulo de cerca de 15° (8° para o farol exterior à curva e até 15° para o farol interior à curva).

Ao iluminar as zonas mais escuras, estes faróis inteligentes melhoram incontestavelmente a visibilidade à noite ou em más condições atmosféricas e permitem visualizar o perfil da estrada, localizar os outros utentes e eventuais obstáculos — um aspecto importante no âmbito da segurança.

Resumindo, o farol direccional incorpora um módulo elíptico bi-xénon, activo em posição “cruzamento” e em posição “estrada”, enquanto um farol de “grande alcance” em halogéneo de superfície complexa complementa a função “estrada”. Esta conjugação garante uma visibilidade ao mais alto nível.

Os faróis direccionais bi-xénon garantem uma iluminação excelente em curva.

Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/

Farol Xenon

Esse eu teria prazer em ver com 4 kits HID..kkkkk
Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/

Xenon 50W

Essa é uma das poucas fotos demostração que temos disponivel na web do Xenon 50w,cujo de acordo com os vendedores tem o dobro do poder de iluminação dos kits convencionais.
Porém posso afirmar com base em termos fisícos que isso é calunia.
Watt é uma unidade de Potência (\,\!Pot) que pode ser calculada pela variação de energia do sistema (\,\!\delta E) em determinado intervalo de tempo (\,\!\delta t).
Em física, potência é a grandeza que determina a quantidade de energia concedida por uma fonte a cada unidade de tempo. Em outros termos, potência é a rapidez com a qual uma certa quantidade de energia é transformada.
E além disso Trabalho (\!W): é a energia consumida ao longo de uma tarefa.
Que no nosso caso essa tarefa é Trasnformar energia eletrica em energia luminosa.
Por tabela logo concluimos que um xenon de 50w simplesmente acenderá mais rápido e consumirá mais energia.

Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/

Tabela farol/carro xenon


Tabela Com Tipos de Farol dos modelos mais comuns na frota nacional....

Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/

Tabela Completa de Cores do Xenon em Função da Temperatura(K) do Xenon

As cores dos sistemas HID-Xenon são referidas à emissão de espectro de luz solar, o qual é relacionado à temperatura de plasma.

As cores dos sistemas HID-Xenon são referidas à emissão de espectro de luz solar, o qual é relacionado à temperatura de plasma.

Muitos consumidores de kits Xenon têm um conceito errôneo assumindo que quanto mais alta a temperatura Kelvin (K), maior o fluxo luminoso da luz emitida. Na verdade a relação é inversa. O que se relaciona proporcionalmente é quanto clara a luz visível se torna. Também, a temperatura de superfície ao contato é muito mais baixa que a de referência de luminosidade, uma vez que lâmpadas de Xenônio operam em temperatura mais baixa que as lâmpadas halógenas.

As cores dos sistemas HID-Xenon são referidas à emissão de espectro de luz solar, o qual é relacionado à temperatura de plasma.

Cor/temperatura de refêrencia: 3000K
Lâmpadas de 3000K geram aproximadamente 3200 lumens, cuja intensidade luminosa é de aproximadamente três (3) vezes superior a de uma lâmpada halógena. Esta lâmpada emite luz amarelo-ouro e oferece penetração luminosa adequada para condições de neblina intensa. Recomenda-se esse kit 3000K para uso em iluminação secundaria, como em faróis de neblina ou faróis auxiliares. Operacionalmente, a lâmpadas 3000K é na verdade uma lâmpada de 5000K coberta com uma película que filtra todo o espectro luminoso, com exceção dos comprimentos de onda que compõem a luz amarela. A luz amarela, por sua vez, é a que mais chama atenção nas estradas.

:: Cor/temperatura de referência: 5000K
Esta é a lâmpada de maior fluxo luminoso, com aproximadamente 3100 lumens, cuja intensidade luminosa é de aproximadamente três (3) vezes superior a de uma lâmpada halógena. A luz emitida é branco-palida ao observador, com uma nuance amarelada quando refletida na estrada. Essa é a cor de opção de consumidores que desejam melhorar a visibilidade e performance, ao mesmo tempo melhorando o visual de seus faróis. Também é ideal para aqueles que fazem off-roading, em razão da refletividade da luz emitida ser também apropriada para objetos e superfícies não pavimentadas. Em suma, essa lâmpada é a opção que garante mais iluminação por centavo investido

:: Cor/temperatura de referência: 6000K
Com aproximadamente 2800 lumens, um pouco abaixo das lâmpadas de 5000K, esses bulbos 6000K ainda garantem uma intensidade luminosa aproximadamente três (3) vezes superior a de uma lâmpada halógena. Essas lâmpadas são para aqueles que desejam faróis emitindo uma luz extremamente branca, com leve nuance azul/anil quase imperceptível.

:: Cor/temperatura de referência: 8000K
Com 2550 lumens, um pouco abaixo das lâmpadas de 6000K, esses bulbos ainda garantem uma intensidade luminosa muito superior a de uma lâmpada halógena. Estas lâmpadas de 8000K emitem uma luz um pouco mais azulada que os bulbos de 6000K.

:: Cor/temperatura de referêcia: 10000K
Com aproximadamente 2200 lumens de luminosidade, as lâmpadas de 10000K permitem uma intensidade luminosa acima do dobro da proporcionada por uma lâmpada halógena tradicional. Estas lâmpadas de 10000K geram uma luz azul-violeta de maior tonalidade que os bulbos de 8000K.

:: Cor/temperatura de referência: 12000K
Estas lâmpadas, por sua vez, geram 2100 lumens de saída, acima do dobro de uma lâmpada halógena tradicional. A luz gerada é de uma tonalidade azul-violeta mais escura que a gerada pelas lâmpadas 10000K. Essa é a escolha de consumidores que buscam a aparência mais exótica e extrema para seus veículos.

contribuição: http://xenonbr.blogspot.com/

Video esclarecendo as vantagens XENON

video

Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/

Reatores xenon



Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/
Os reatores estão cada vez tomando proporções menores e aumentando sua eficiência.
Os Primeiros reatores ainda disperdiçavam muita energia convertida em calor. Os novos modelos digitais Slim ja disponibilizam sistemas inteligentes de energia, isolamento e converção, além de seu tamanha bastante optimizado.
Reator Slim Digital especificações:

CONSUMO DE ENERGIA: 35WATTS VOLTAGEM DE PROTEÇÃO: 8V-22V VOLTAGEM DE ENTRADA: 9V a 16V (corrente contínua) CORRENTE NOMINAL: 3.0A
REATOR A PROVA D'ÁGUA.

Lumens Xenon, Esclarecimentos sobre tecnologia Xenon


O termo "lumens" vem de "luminosidade". É a medida que especifica a claridade das luzes emitidas pelas lâmpadas. Na escala de tons, quanto mais claro, mais puxado para o branco. No ápice de luminosidade, 6000k (kélvins) é o branco mais puro encontrado. Acima de 6000k, perde-se cerca de 15 a 20% em relação ao branco, já na faixa do tom azulado ao roxo. Abaixo de 3500k, no caso das lâmpadas halógenas comuns, perdem em torno de 50 a 60% em relação ao branco.
Logo quanto mais Kelvins menos luminosidade. Porém em relação a sua prima pobre a halogênia, o xenon tem 300 vezes mais Lumens.

Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/

Questão Legal. Xenon é proibido?



É um tema bastânte discutido em sites especializados, porém sempre fica a dúvida. É legal ou não ter um kit Hid instalado no veiculo?

Bem resumindo em boas palavras de acordo com nossa constituição vigente diz-se apenas que é regularizado por lei o uso de lâmpadas do tipo branca ou amarela, e é proibida a alteração do kit de iluminação original.
Pois eles alegam que o sistema refratário dos faróis não preparados para receberem os kits HID discipam a luz de forma errada, causando o encandeamento do carro no sentido oposto.
Porém fica a critério de cada um ter a capacidade de disserminar.

Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/

De uma extremo ao outro, xenon 30.000K



Esse é o extremo comercial hid 30.000K, pouco visto ainda pelas ruas é um kit que exibe uma luz na cor roxa intensa.

video

Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/

Xenon 3000k...





Alguns dos usuários "Xenonemitas", termo inventado por mim agora, optam por manter a originalidade porém aumentam significadamente sua visibilidade utilizando de lâmpadas com baixa temperatura (k).

Contribuição http://www.xenonfarol.com.br/